Parceiros



Família lança 'vaquinha' para tratamento de criança com paralisia cerebral

Autoria: Redação  |  Fotos: TV Rio Sul



Uma família de Paraíba do Sul lançou uma "vaquinha" online para ajudar a pagar o tratamento da pequena Lara, de apenas três anos, que nasceu com paralisia cerebral. Com dificuldade na fala e locomoção, ela precisa ser acompanhada de perto pela família.

"Ela não fica sozinha sentada, não fica em pé, não anda, não fala. Cada conquista dela, nem que seja 1% já é válida”, contou Danieli Gonçalves, mãe da Lara.

A rotina da Lara é movimentada. São sessões de fisioterapia, fonoaudiologia, exames e consultas médicas todos os dias. A família está sempre em busca de tratamentos que melhorem a qualidade de vida dela e, após muitas pesquisas e conversas com médicos, descobriram um procedimento com células-tronco, que é feito no Paraguai e custa, em média, R$ 70 mil.

“O tratamento não é a cura, mas permite que ela se desenvolva melhor”, explicou Danieli.

A família decidiu pedir ajuda porque não tem condições de arcar com essa despesa. “Fiz um post nas redes sociais contando a história da Lara e viralizou. Desde então, estamos recebendo muita ajuda e muito carinho”, contou Amanda Paes, tia da menina.

A "vaquinha" começou no dia 1º de outubro. Até a publicação desta reportagem, foram arrecadados apenas R$ 575, o equivalente a 0,82% do valor para ajudar no tratamento da pequena Lara. Quem puder contribuir com uma doação pode fazê-lo no endereço www.vakinha.com.br/vaquinha/vaquinha-da-larinha.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo