Parceiros



Pacientes com suspeita de chikungunya não conseguem atendimento em Campos

Autoria: Redação  |  Fotos: Cléber Rodrigues



Os pacientes com suspeita de chikungunya lotaram o Centro de Referência de Doenças Imuno-infecciosas (CRDI), em Campos dos Goytacazes, em busca de uma senha para atendimento nesta segunda-feira (13). Muitos foram embora sem conseguir.

De acordo com dados da secretaria municipal de Saúde, em 2019 foram registrados mais de 2 mil casos de chikungunya.

O CRDI atende pessoas com suspeita de zika, dengue, chikungunya e doenças imuno-infecciosas. Segundo os pacientes, foram distribuídas 250 senhas na parte da manhã e às 8h40 elas já tinham acabado.

"Cheguei aqui e acabaram as senhas, eu não aguento mais. Estou aguardando há 20 dias para saber se estou com chikungunya", diz Vera Lúcia Tavares.

As pessoas relatam que a procura por atendimento é grande, mas são poucos profissionais.

"Acho que poderia ter mais gente para atender as pessoas. Estou com dor no corpo, com a mão sem mexer, dor na vista e nas pernas", relata Maria Elizabete Gomes, de 65 anos.

Por meio de nota, a Prefeitura informou que a unidade conta com uma média de quatro a cinco médicos diariamente.

A Prefeitura disse ainda que a unidade não deve ser o primeiro local de atendimento ao paciente. A secretaria de Saúde orienta os moradores a buscar a unidade de Saúde mais próxima de casa.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo