Parceiros



Petrópolis: Mulheres assistidas pelo CRAM participam de projeto na COMAC

Autoria: Redação  |  Fotos: Divulgação



Mulheres que sofreram algum tipo de violência doméstica e são assistidas pelo Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM), subordinado ao Gabinete da Cidadania, estão participando do projeto COMAC Costurando com Amor, by Fátima Bastos. A ação faz parte de uma parceria entre as instituições e tem como objetivo motivar as assistidas a conquistar a independência financeira, por meio da profissionalização.

No projeto, que existe há sete anos, as mulheres aprendem desde o início da história da moda até os cortes, moldes, manuseio das máquinas de costura, chegando ao produto final. São produzidas bolsas, almofadas, roupas, pastinhas, nécessaires, entre outras coisas. São usados materiais como lonas e tecidos doados por parceiros. O curso tem duração de oito meses.

“No CRAM nós temos o lema que essas mulheres devem voltar ao mercado de trabalho. E para que isso aconteça elas precisam ter uma profissão. O projeto Costurando com Amor, não é um curso básico, é um curso de alta costura, as mulheres saem sabendo cortar, costurar e podem ter uma fonte de renda. É isso que queremos para essas mulheres”, destacou coordenadora do CRAM, Cléo de Marco.

Trabalhando há 50 anos com corte e costura, a voluntária que ministra as aulas, Fátima Bastos, vai para a COMAC todos os dias e conta a satisfação de participar deste projeto que leva o seu nome. “Eu vejo nascer nas mãos delas todo o trabalho que eu ensino. Isso é muito gratificante”, disse Fátima, emocionada.

Uma das frequentadoras das aulas, encaminhada pelo CRAM, destacou a importância do projeto “Eu fui muito bem acolhida. Foi uma luz para eu continuar minha caminhada, me abriu uma porta. Com as coisas que eu estou aprendendo, vou tentar ganhar dinheiro para ajudar no sustento do meu filho”, relatou a assistida.

“Este projeto vai além do aprendizado de costura. Trabalha o ‘eu’ delas, é o momento que elas possuem de cuidar delas. É o momento de superação, que elas também podem”, relatou a coordenadora da COMAC Petrópolis, Fernanda Ferreira. A coordenadora frisou, ainda, a importância da parceria com toda a rede. “Esta parceria é uma troca, assim como acolhemos as mulheres encaminhadas pelo CRAM, nós também identificamos alguns casos e encaminhamos para lá. Temos parceria com CRAS, Proppaz, entre outros”, disse ela.

“Estamos trabalhando na integração das instituições. O Gabinete tem como finalidade facilitar de forma mais aberta este diálogo entre essas instituições. Parcerias como esta sempre tem um resultado positivo”, disse Ana Maria Rattes, presidente do Comdim e coordenadora do Gabinete da Cidadania.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo