Parceiros



Defesa pede ao STF para Sérgio Cabral voltar ao presídio de Benfica

Autoria: Redação  |  Fotos: Rodrigo Félix



Os advogados do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) a transferência dele do presídio de Bangu, conhecido por abrigar presos comuns e integrantes de facções criminosas, para a cadeia de Benfica, onde está a maioria dos outros presos da Operação Lava Jato no estado.

O pedido foi feito na mesma ação na qual Cabral obteve da Segunda Turma da Corte, no último dia 10 de abril, seu retorno de Curitiba para o Rio de Janeiro. Ele havia sido transferido em janeiro para a capital paranaense por causa de uma série de regalias encontradas no presídio de Benfica.

Ao retornar para o Rio de Janeiro, porém, Cabral foi encaminhado para Bangu, por determinação da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), sob a alegação de que já está condenado e, por isso, deveria cumprir pena como os demais presos no local.

Em novo pedido ao STF, a defesa de Cabral alega que a ida dele para Bangu configura uma “genuína retaliação” pelo fato de ter ido à Justiça para se defender.

“A Cadeia Pública José Frederico Marques (Benfica), foi adaptada e toda remodelada – à custa de farto dinheiro público – justamente para abrigar os chamados ‘presos da Lava Jato’. Não é por outro motivo que todos – todos – os presos por decisões proferidas nesses processos se encontram custodiados exatamente em Benfica, unidade, como dito, reerguida com a estrita finalidade de guardá-los”, diz a defesa.

Os advogados também alegam risco à segurança de Cabral em Bangu, pelo contato dos familiares que o visitam com parentes de outros presos. Também apontam maior facilidade do contato dos advogados com o ex-governador, bem como a proximidade de Benfica com a 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, onde ele responde aos processos.

A decisão caberá ao ministro Gilmar Mendes, relator do habeas corpus de Cabral no STF. Na decisão que autorizou o retorno do ex-governador ao Rio, Mendes não só votou a favor, como também determinou investigação sobre autoridades que algemaram Cabral no transporte.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo